Vamos na Quarta que é De Graça!

Por Dani Souza**

Você já ouviu falar de Inhotim, né? É aquela fazenda humilde, considerada apenas o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. O museu de arte contemporânea, que fica em Brumadinho – mais ou menos uma hora e meia de carro de BH -, é um lugar para ver e rever e, às quartas-feiras, a entrada é de graça.

Já fui à Inhotim duas vezes e tenho certeza que saí de lá sem ver tudo o que podia ver. O espaço enorme, de 140 hectares, abriga obras de grandes artistas como Adriana Varejão, Cildo Meireles e Hélio Oiticica, e tem rotas nas quais se perder entre as galerias torna-se uma viagem deslumbrante em meio à natureza.

Esse é um museu feito para ouvir, para tocar e, essencialmente para sentir. Elegi minhas três instalações favoritas para te convencer a fazer uma visita, mas, se você for, quero muito ouvir qual sua trilha favorita e do que mais gostou nesse lugar tão especial.

  1. Desvio para o Vermelho: Impregnação, Entorno, Desvio, 1967-1984, do Cildo Meireles

Eu achava que queria um quarto todo vermelho até entrar nessa instalação, onde os três ambientes trazem sensações distintas e instigantes. Cada detalhe é encantador, mas nos satura com tanta cor. Essa é minha instalação favorita em todo o parque e pretendo visitá-la todas as vezes até conseguir alcançar os limites do quarto escuro.

  1. Sonic Pavilion, 2009, de Doug Aitken

Um pavilhão circular, com paredes de vidro e chão de madeira.Dentro dele, um poço tubular de 202 m de profundidade e ao fundo, o som que se escuta vem da terra. Os ruídos captados pelos microfones dispostos dentro do buraco podem ser assustadores, mas são também relaxantes. Nesse lugar, deitar no chão e fechar os olhos nos deixa viajar na profundidade de nós mesmos.

  1. The Murder of Crows, 2008, de George Bures Miller e Janet Cardiff

Um galpão, várias cadeiras e auto-falantes. Uma narrativa diversa para se ouvir de olhos fechados e entregar-se por completo às sensações. Narradas em inglês, a sequência de sonhos apocalípticos na voz de Cardiff nos embala numa viagem à essência da criatividade despertada por sons.

Serviço

Horários

Terça a sexta-feira: 9h30 às 16h30

Sábado, domingo e feriado: 9h30 às 17h30

Valores

Terça, quinta, sexta, sábado, domingo e feriado: R$ 44,00

Quarta-feira (exceto feriado): entrada gratuita

 

**Daniela Souza é mineira, jornalista e tem 1/4 de século de experiência em viver e deixar viver. Apaixonada por moda, arquitetura, política, ciência e nerdices. Dona do @ssouza_dani no Twitter e no Instagram.

Sem Respostas sobre “Vamos na Quarta que é De Graça!”

Você precisa estar Logado para postar uma opinião.