BH, uma cidade pet friendly

 

Vocês sabem o que quer dizer a classificação de um local como ”pet friendly”? São os locais onde os bichinhos são aceitos e esta tendência acompanha nosso desejo de um mundo mais amistoso, principalmente com o melhor amigo do homem, e aos poucos vão se rendendo a clientes de todos os tipos. Cada vez mais numerosos nos lares brasileiros, os animais de estimação ganharam lugar cativo nos estabelecimentos comerciais.

Em Belo Horizonte, há até mesmo espaços onde os pets não ficam restritos às coleiras ou confinados no colo do dono sem um agradinho sequer.

O Protótipo Bar, em Santa Tereza (Leste de BH), oferece até cerveja aos cães que aparecem por lá. Calma que eu explico, é a beer dog, uma bebida com sabor de carne. Além disso, oferecem vasilhas com bastante água. O charmoso OOP Coffee, no coração da Savassi, também recebe os “filhos” caninos da clientela. Na Casa Amora, na mesma região, o almoço pode ser saboreado ao lado do animal de estimação. O estabelecimento reserva a varanda e uma mesa próxima à área externa para que os donos se acomodem com seus pets

Outro local que sempre recebe visitantes de quatro patas é o Pátio Savassi. Por lá, a bicharada é tratada como os demais clientes e tem até uma espécie de carrinho de bebê para os “papais” passearem com mais conforto. Cerca de 150 cães circulam por lá, mensalmente. Em função do tamanho e temperamento, algumas raças não são aceitas.

Desde 2009, o site colaborativo www.aquipode.com mapeia estabelecimentos do país receptivos a clientes, digamos, “diferentes”. Dentre as categorias estão gente muito grande, cadeirantes, para levar a bike e, claro, os pet  friendly.

Atualmente, são cerca de 800 estabelecimentos pet friendly no país todo. Mas o número pode ser ainda maior, já que o site é 100% colaborativo, abastecido pelos próprios usuários. Em Minas, 18 hotéis, um bar, 13 cafés e sorveterias, dois restaurantes e dois shoppings foram mencionados no portal digital. Estão listados no site 218 cidades de 23 estados mais Distrito Federal.

Normalmente, espaços pet friendly disponibilizam as áreas externas para receber os bichinhos. Isso acontece não porque outras pessoas podem se incomodar com a presença deles, mas porque há leis que proíbem entrada e permanência de animais em ambientes fechados, sobretudo onde são preparados ou servidos alimentos. 

Em BH, uma lei e um decreto municipais tratam do assunto. Para não errar e evitar dor de cabeça na hora do lazer fique atento: mantenha seu animal perto de você, cachorros devem ficar na coleira; leve uma sacolinha para recolher o cocô: deixar sujeira para trás é inaceitável; leve um recipiente pequeno para oferecer água ao bichinho e evite dar comida na mesa. Se o pet não for tão sociável, melhor deixá-lo em casa para não aborrecer o restante da clientela.

                                                                                                                                                                                                                                                **Flávia Costa

**Flávia Costa: É graduada em Gestão de Recursos Humanos com especialização em Captação e Fidelização de Clientes. Mãe, canceriana, sonhadora, amiga leal e metida à escritora e que acredita que felicidade é verbo que deve ser sempre conjugado no presente!

 

Sem Respostas sobre “BH, uma cidade pet friendly”

Você precisa estar Logado para postar uma opinião.