AMOR PRÓPRIO: INVESTIMENTO?

 

Reeditar-se a cada vitória (por mais microscópica que seja) e se recompensar por isso significa – em minha opinião – uma espécie de depósito em sua conta pessoal da autoestima.  Igual poupança mesmo, sabe? Você vai acumulando saldos positivos, equilíbrios adquiridos, silêncios estratégicos, frases bem elaboradas e vai vendo crescer, com juros, SEU enorme amor por você mesmo. ACREDITE: melhor investimento não há.

Por isso, se poupe. Se respeite. Se arrisque. Invista em você. Confie no poder da sua mente. Desapegue desse passado, garota! E veja que não há nada mais gratificante que viver a vista.

 

                                                                                                                                                                                 Foto: Juliana Vaz

**E quem eu sou? Bom, eu sou letra. Música. Paz. Amor. Palavras. Gatos. Uma pá de tatuagens espalhadas.  E muito rock´n roll! Para ser mais exata (ou, para quem não me conhece): meu nome é Fernanda Mello, sou escritora e compositora e vou estar aqui, no blog da Zás, escrevendo sobre o amor. A vida. E o feminino. Espero que curtam!

Sem Respostas sobre “AMOR PRÓPRIO: INVESTIMENTO?”

Você precisa estar Logado para postar uma opinião.