3 passeios bate e volta partindo de BH

Por Mariana Brandão**

Quer dar uma fugida da cidade grande, mas não tem férias? Não tem problema! Belo Horizonte oferece ótimas opções de passeios que dão pra fazer bate e volta numa boa e que vão te ajudar a dar uma bela espairecida, sem precisar fazer uma grande viagem.

 

Ouro Preto – A cidade histórica mais famosa de BH está a 96 km de Belo Horizonte, mas é super possível fazer um bate e volta. Essa joia mineira dispensa muitas apresentações e não deixa de encantar mesmo depois de muitas visitas à cidade. Seja pelas suas igrejas maravilhosas (a Igreja do Rosário é a mais linda, na minha opinião – é a segunda com mais ouro do Brasil), seja pela simpática feirinha de artesanato, seja simplesmente para andar nas ladeiras com aqueles casarões coloniais lindos. Ouro Preto sempre vale a pena! Um capítulo à parte são os restaurantes. Se quer uma comida mineira de se comer rezando, minha recomendação é o Bené da Flauta, que também tem uma vista linda. Se você prefere uma comida mais contemporânea (e também deliciosa), além de um ambiente charmoso, minha dica é O Paso. Confesso que já despenquei de BH para Ouro Preto só para almoçar lá! Na verdade, Ouro Preto merece um final de semana inteiro (até porque a noite é super bacana também), mas um bate e volta já mata a curiosidade e vai te deixar com vontade de voltar.

Gruta do Maquiné e Cordisburgo – Quando eu estava na 4ª série, fiz um trabalho de escola sobre a Gruta do Maquiné e ela nunca saiu da minha cabeça! Mas foi só depois de adulta que fui conhecer e fiquei encantada pelo lugar! Distante 120 km da capital, o bate e volta vale a pena, até mesmo porque não são tantas atrações que justifiquem uma pernoite. A Gruta é enorme e linda! Há algum tempo, foi feita uma parceria com a Cemig e instalada uma iluminação especial na Gruta, que valorizou ainda mais a beleza do lugar. Em frente à entrada, tem um restaurante mineiro super simples, mas de comida deliciosa. Lá, eu comi uma iguaria que jamais provei em nenhum outro lugar: pão de queijo recheado com torresmo! Pensa num “trem” bom! Uma boa casadinha com a Gruta do Maquiné é ir até a Cordisburgo, onde fica a casa em que nasceu Guimarães Rosa e hoje funciona um pequeno museu sobre o autor. Ela foi reformada e o acervo, embora pequeno, é bem montado e interessante. Depois disso, uma passadinha no Portal Grande Sertão, que é um monumento bem bonito em homenagem ao escritor e à sua obra mais famosa. Bem, depois dessas 3 atrações, pode voltar pra casa!

Inhotim – O Inhotim é daqueles lugares que te dá orgulho de ser mineira e brasileira. Além de ser uma das maiores coleções de arte contemporânea do mundo, o que chama a atenção mesmo é que as obras estão permeadas entre jardins maravilhosos, com plantas exóticas do mundo todo. O acervo é enorme e é impossível ver tudo em um único dia. Então, minha dica é é pegar um mapa e priorizar as instalações que você mais quer ver. Tem de tudo: fotografia, experiências sensoriais, esculturas e outras formas de arte que a gente nem pensava que era arte! Pensei aqui em listar as minhas favoritas, mas são tantas que eu acho melhor cada um ir até lá e tirar suas próprias conclusões. Além disso, o Inhotim também é democrático, agrada crianças, jovens, idosos. Tem opções de alimentação diversas, como lanchonetes e também o charmoso Bar do Ganso. Enfim, é um passeio na medida (e imperdível) para um bate e volta!

Curtiram as dicas? Então no próximo final de semana ou feriado em que quiser dar uma escapa, escolha uma delas e vá curtir seu passeio!

 

**Meu nome é Mariana Brandão, sou mineira e tenho 31 anos. Advogada por formação, resolvi seguir uma outra paixão desde criança: a moda. Consultora de imagem e estilo, acredito no poder da imagem, que vai muito além das escolha de roupas. É a forma que você se comunica com o mundo! Sou fascinada por pessoas e suas histórias. Amo viajar, comer bem e descobrir novidades desse mundão afora.”

Sem Respostas sobre “3 passeios bate e volta partindo de BH”

Você precisa estar Logado para postar uma opinião.